Sugestão
Subscribe to the Subscribe
And/or subscribe to the Daily Meditation Newsletter (Many languages)

Meditação Diária com Krishnamurti


pixabay.com

Ver o Todo


De que modo olham para uma árvore? Vêem a totalidade da árvore? Se não a virem como uma totalidade, não a vêem de todo. Podem passar por ela e dizer: «Olha que árvore tão bonita!», ou então: «É uma mangueira», ou ainda: «Não sei que árvores são aquelas, talvez sejam tamarindos». Mas quando param e olham — quero dizer, de verdade, realmente — , vocês nunca vêem a sua totalidade; e se não virem a totalidade da árvore, não vêem a árvore. O mesmo acontece com a atenção. Se não forem capazes de ver na totalidade as operações da vossa mente — no mesmo sentido em que me referi à árvore — , então não estão atentos. A árvore é feita de raízes, tronco, ramos, os grandes e os pequenos e aquele muito delicado que chega até ali; e a folha, a folha morta, a folha que está feia, a folha que está a cair, o fruto, a flor — tudo isso é visto como um todo quando vocês vêem a árvore. Da mesma forma, nesse estado de ver as operações da vossa mente, nesse estado de atenção, existe o vosso sentido de condenação, aprovação, negação, luta, futilidade, o desespero, a esperança, a frustração; a atenção cobre tudo isso, não apenas uma parte. Portanto, estão vocês conscientes da vossa mente nesse simples sentido, como ver todo um quadro — e não ver apenas um canto do quadro e perguntar: «Quem pintou este quadro?»

© 2016 Copyright by Krishnamurti Foundations


                         Diaspora      rss 

Exceto quando houver diferente indicação, o conteúdo deste site está licenciado sob a 'Creative Commons Attribution 4.0 International License'
Web Statistics