Sugestão
Subscribe to the Subscribe
And/or subscribe to the Daily Meditation Newsletter (Many languages)

Meditação Diária com Krishnamurti


pixabay.com

Todo o Pensamento É Distracção


Uma mente que é competitiva, presa no conflito do vir a ser, que pensa em termos de comparação, não é capaz de descobrir o real. O pensamento-sentimento que é intensamente atento está no processo da autodescoberta constante — uma descoberta que, se for verdadeira, é libertadora e criativa. Uma tal autodescoberta traz a libertação da avidez e da vida complexa do intelecto. É esta vida complexa do intelecto que encontra satisfação nos hábitos: a curiosidade destrutiva, a especulação, o mero conhecimento, a capacidade, o mexerico, e assim por diante; e estes obstáculos impedem a simplicidade da vida. Um hábito, uma especialização, conferem perspicácia à mente, um meio de focar o pensamento, mas não é o desabrochar do pensamento-sentimento para a realidade.

Libertarmo-nos da distracção torna-se mais difícil, porque nós não compreendemos inteiramente o processo do pensar-sentir, o qual se tornou, em si mesmo, um meio de distracção. Ao estar sempre incompleto, capaz da curiosidade especulativa e da formulação, ele tem o poder de criar os seus próprios obstáculos, as suas próprias ilusões, e isso impede a atenção ao real. Assim, ele transforma-se na sua própria distracção, no seu próprio inimigo. Uma vez que a mente é capaz de criar a ilusão, este poder deve ser compreendido antes de ela poder estar completamente liberta das distracções que ela mesma criou. A mente deve estar completamente tranquila, silenciosa, porque todo o pensamento se torna uma distracção.

© 2016 Copyright by Krishnamurti Foundations


                         Diaspora      rss 

Exceto quando houver diferente indicação, o conteúdo deste site está licenciado sob a 'Creative Commons Attribution 4.0 International License'
Web Statistics