Sugestão
Subscribe to the Subscribe
And/or subscribe to the Daily Meditation Newsletter (Many languages)

Meditação Diária com Krishnamurti


pixabay.com

Para Além da Dualidade


Não estão conscientes dela? Não são as suas acções óbvias, a sua tristeza esmagadora? Quem a criou senão cada um de nós? Quem é responsável por ela senão cada um de nós? Do mesmo modo que criámos o bem, por pouco que seja, também criámos o mal, por mais vasto que seja. O bem e o mal são parte de nós e são também independentes de nós. Quando somos mesquinhos no que pensamos-sentimos, invejosos, com ganância e ódio, estamos a aumentar o mal que nos dilacera. Este problema do bem e do mal, este problema conflituoso, está sempre connosco à medida que o vamos criando. Tornou-se parte de nós mesmos, este querer e não querer, amar e odiar, desejar e renunciar. Estamos continuamente a criar esta dualidade na qual o pensamento-sentimento é apanhado. O pensamento-sentimento pode ir além e acima do bem e do seu oposto somente quando compreende a sua causa — o desejo. Ao compreendermos o mérito e o demérito, libertamo-nos de ambos. Os opostos não se podem fundir e deverão ser transcendidos através da dissolução do desejo. Cada oposto deve ser bem estudado, atentamente sentido, tão vasta e profundamente quanto possível, através de todas as camadas da consciência. A partir deste pensar e deste sentir profundos, uma nova compreensão é despertada, a qual não é produto do desejo ou do tempo.

Existe mal no mundo e nós estamos a contribuir para ele, da mesma forma que contribuímos para o bem. Parece que o homem se une mais facilmente no ódio do que no bem. Um homem sábio compreende a causa do bem e do mal, e através da compreensão, liberta o pensamento-sentimento dela.

© 2016 Copyright by Krishnamurti Foundations


                         Diaspora      rss 

Exceto quando houver diferente indicação, o conteúdo deste site está licenciado sob a 'Creative Commons Attribution 4.0 International License'
Web Statistics