Sugestão
Subscribe to the Subscribe
And/or subscribe to the Daily Meditation Newsletter (Many languages)

Meditação Diária com Krishnamurti


pixabay.com

O Tempo É um Veneno


Vocês têm na vossa casa de banho um frasco com um rótulo que diz «veneno», e vocês sabem que ele contém veneno; têm muito cuidado com esse frasco, até mesmo quando estão às escuras. Estão sempre a prestar-lhe muita atenção. Não dizem; «Como é que me poderei manter afastado deste frasco, como poderei prestar-lhe atenção?» Sabem que ele contém veneno e, como tal, são muitíssimo cuidadosos com ele. O tempo é um veneno; e gerador de desordem.

Se isto for um fato para vós, então poderão compreender de forma imediata como se poderão libertar do medo. Mas se vocês continuarem a encarar o tempo como um meio de se libertarem a vós mesmos, não pode haver qualquer comunicação entre vocês e eu.

Compreendem, existe algo que é muito mais; pode haver um outro tipo de tempo totalmente diferente. Nós apenas conhecemos dois tempos, o físico e o psicológico, e estamos presos no tempo. O tempo físico desempenha um papel importante na psique, e a psique tem uma influência importante no físico. Nós estamos apanhados nesta batalha, nesta influência. Temos de aceitar o tempo físico para podermos apanhar o autocarro ou o comboio, mas se rejeitarmos completamente o tempo psicológico, então podemos chegar a um tempo que é totalmente diferente, um tempo que não está relacionado com nenhum dos outros dois tempos. Gostaria que viessem comigo para esse tempo. Então o tempo não é desordem; é uma imensa ordem.

© 2016 Copyright by Krishnamurti Foundations


                         Diaspora      rss 

Exceto quando houver diferente indicação, o conteúdo deste site está licenciado sob a 'Creative Commons Attribution 4.0 International License'
Web Statistics