Sugestão
Subscribe to the Subscribe
And/or subscribe to the Daily Meditation Newsletter (Many languages)

Meditação Diária com Krishnamurti


pixabay.com

O Conflito dos Opostos


Pergunto-me se existirá uma tal coisa a que se possa chamar o mal? Por favor, prestem atenção, acompanhem-me, vamos investigar juntos. Dizemos que existe o bem e o mal. Existe a inveja e o amor, e dizemos que a inveja é má e que o amor é bom. Por que razão dividimos a vida, chamando bom a isto e mau àquilo, criando desta forma o conflito entre os opostos? Não que a inveja, o ódio, a brutalidade não existam na mente e no coração humanos, uma ausência de compaixão, de amor, mas por que dividimos a vida entre a coisa a que chamamos bem e a coisa a que chamamos mal? Não existirá, na verdade, apenas uma única coisa, que é uma mente que não está atenta? Certamente, quando há uma atenção total, isto é, quando a mente está completamente consciente, alerta, atenta, não existe uma tal coisa como mal ou bem; existe apenas um estado de consciência desperta. Então, a bondade não é uma qualidade, uma virtude, é um estado de amor. Quando existe amor, não há bem nem mal, há apenas amor. Quando vocês amam verdadeiramente alguém, não pensam em termos de bem ou de mal, todo o vosso ser está repleto desse amor. É somente quando cessa a atenção completa, quando cessa o amor, que surge o conflito entre o que sou e o que deveria ser. Então, aquilo que sou é o mal e aquilo que deveria ser é o assim chamado bem.

... Observem a vossa mente e verão que no momento em que a mente pára de pensar em termos de vir a ser algo diferente do que é, dá-se um terminar da acção que não é estagnação; é um estado de atenção total, que é bondade.

© 2016 Copyright by Krishnamurti Foundations


                         Diaspora      rss 

Exceto quando houver diferente indicação, o conteúdo deste site está licenciado sob a 'Creative Commons Attribution 4.0 International License'
Web Statistics