Sugestão
Subscribe to the Subscribe
And/or subscribe to the Daily Meditation Newsletter (Many languages)

Meditação Diária com Krishnamurti


pixabay.com

Estar Só


Estar só, que não é o mesmo que defender uma filosofia da solidão, é obviamente estar num estado de revolução contra toda a organização da sociedade — não apenas desta sociedade, mas da sociedade comunista, da fascista, de qualquer forma de sociedade que constitua a brutalidade organizada, o poder organizado. E isso significa uma extraordinária percepção dos efeitos do poder. Senhores, já alguma vez repararam nos soldados durante os treinos? Eles já não são seres humanos, são máquinas, eles são os vossos filhos, os meus filhos, ali em sentido, sob o sol. Isto acontece aqui, na América, na União Soviética, e em toda a parte do mundo — não apenas ao nível governamental, mas também ao nível monástico, com a pertença a mosteiros, a ordens, a grupos que detêm um poder surpreendente. E é apenas a mente que não pertence a nada que pode estar só. E a solidão não é algo que possa ser cultivado. Conseguem perceber isso? Quando se vê tudo isto, fica-se de fora, e não se é convidado para jantar por nenhum governador, por nenhum presidente. Nessa solidão existe humildade. É esta solidão que conhece o amor — e não o poder. O homem ambicioso, seja ou não religioso, nunca poderá saber o que é o amor. Portanto, se formos capazes de ver tudo isto, então temos essa qualidade de viver na totalidade, e consequentemente, de agir na totalidade. Isto vem por meio do autoconhecimento.

© 2016 Copyright by Krishnamurti Foundations


                         Diaspora      rss 

Exceto quando houver diferente indicação, o conteúdo deste site está licenciado sob a 'Creative Commons Attribution 4.0 International License'
Web Statistics