Sugestão
Subscribe to the Subscribe
And/or subscribe to the Daily Meditation Newsletter (Many languages)

Meditação Diária com Krishnamurti


pixabay.com

Estar em Relação


Sem relacionamento não há existência: ser é estar em relação. A maioria de nós parece não perceber isto — que o mundo é o meu relacionamento com os outros, quer seja com uma só pessoa quer seja com muitas. O meu problema é o problema do relacionamento. O que sou, o que projecto, e, como é óbvio, se não me compreender a mim mesmo todo o relacionamento se torna uma confusão que se expande em círculos cada vez maiores. Portanto, o relacionamento tem uma importância extraordinária, não em relação à assim chamada massa, a multidão, mas no mundo da minha família e dos meus amigos, por mais pequeno que ele possa ser — o meu relacionamento com a minha mulher, com os meus filhos, com o meu vizinho. Num mundo onde abundam as grandes organizações, as grandes mobilizações de pessoas, os movimentos de massas, receamos agir ao nível da pequena escala; temos medo de ser uma simples pessoa que limpa o seu próprio quintal. Dizemos a nós mesmos: «O que está ao meu alcance fazer? Devo juntar-me a um movimento de massas para que possa haver uma reforma.» Pelo contrário, a verdadeira revolução não acontece através de movimentos de massas, mas pela reavaliação interior do relacionamento — é essa a verdadeira reforma, uma revolução radical e contínua. Receamos começar a uma pequena escala. Pelo fato de o problema ser tão vasto, pensamos que temos de o enfrentar acompanhados de um vasto número de pessoas, de uma grande organização, de movimentos de massas. Temos certamente de começar por atacar o problema numa pequena escala, e a pequena escala é o «eu» e o «tu». Quando me compreendo a mim mesmo, compreendo o outro, e dessa compreensão nasce o amor. O amor é o factor que falta; existe uma falta de afeição, de ternura no relacionamento; e porque nos falta esse amor, essa ternura, essa generosidade, essa compaixão no relacionamento, refugiamo-nos na acção das massas, a qual produz mais confusão, mais sofrimento. Preenchemos os nossos corações com letras de imprensa que falam da reforma mundial, e não olhamos para esse único factor de solução que é o amor.

© 2016 Copyright by Krishnamurti Foundations


                         Diaspora      rss 

Exceto quando houver diferente indicação, o conteúdo deste site está licenciado sob a 'Creative Commons Attribution 4.0 International License'
Web Statistics