Sugestão
Subscribe to the Subscribe
And/or subscribe to the Daily Meditation Newsletter (Many languages)

Meditação Diária com Krishnamurti


pixabay.com

A Resposta à Oração


A oração, que é uma súplica, um pedido, nunca pode descobrir aquela realidade que não é o resultado de uma exigência. Nós só exigimos, suplicamos, oramos quando nos encontramos imersos na confusão, na tristeza; e como não compreendemos essa confusão e essa tristeza, recorremos a outrem. A resposta à oração é a nossa própria projecção; de uma forma ou de outra, ela é sempre satisfatória, gratificante, de outro modo nós rejeitá-la-íamos. Assim, quando alguém aprendeu o truque de aquietar a mente por meio da repetição, essa pessoa mantém o hábito, mas a resposta à súplica é, obviamente, moldada de acordo com o desejo da pessoa que faz o pedido. Agora, a oração, a súplica, o pedido nunca podem descobrir aquilo que não é a projecção da mente. Para se encontrar aquilo que não é fabricado pela mente, a mente tem de estar tranquila — não aquietada pela repetição de palavras, o que é auto-hipnose, nem por nenhum outro meio de serenar a mente.

A serenidade que é induzida, forçada, não é de todo serenidade. É como colocar uma criança de castigo a um canto — à superfície ela pode estar quieta, mas por dentro está a ferver. Portanto uma mente que foi forçada a serenar por meio da disciplina nunca é uma mente verdadeiramente serena, e a tranquilidade que é induzida nunca pode descobrir aquele estado criativo no qual a realidade passa a existir.

© 2016 Copyright by Krishnamurti Foundations


                         Diaspora      rss 

Exceto quando houver diferente indicação, o conteúdo deste site está licenciado sob a 'Creative Commons Attribution 4.0 International License'
Web Statistics