Sugestão
Subscribe to the Subscribe
And/or subscribe to the Daily Meditation Newsletter (Many languages)

Meditação Diária com Krishnamurti


pixabay.com

A Memória Não Tem Vida em Si Mesma


O que entendemos por pensamento? Em que momentos pensamos? É óbvio que o pensamento é o resultado de uma resposta, neurológica ou psicológica, não é assim? Trata-se da resposta imediata dos sentidos a uma sensação ou de uma resposta psicológica da memória acumulada. Existe a resposta imediata dos nervos a uma sensação, e existe a resposta psicológica da memória acumulada, a influência da raça, do grupo, do guru, da família, da tradição e assim por diante — tudo aquilo a que vocês chamam pensamento. Portanto, o processo do pensamento é a resposta da memória, não é verdade? Se vocês não tivessem memória alguma, não teriam pensamentos, e a resposta da memória a uma determinada experiência põe em acção o processo do pensamento.

O que é, então, a memória? Se vocês observarem a vossa própria memória e a forma como a acumulam, poderão constatar que ela ou é fatual, técnica, relacionada com a informação, com a engenharia, as matemáticas, a física e tudo o resto — ou é o resíduo de uma experiência incompleta, que não foi terminada, não é assim? Observem a vossa própria memória e verão. Quando vocês terminam uma experiência, quando a completam, não fica nenhuma memória dessa experiência no sentido de resíduo psicológico. Só existe resíduo quando uma experiência não é inteiramente compreendida, e não há uma compreensão da experiência, porque vocês olham para cada experiência através das memórias passadas, e assim nunca recebem o novo como novo, mas sempre por meio do ecrã do que é velho. Por conseguinte, torna-se claro que a nossa resposta à experiência é condicionada, é sempre limitada.

© 2016 Copyright by Krishnamurti Foundations


                         Diaspora      rss 

Exceto quando houver diferente indicação, o conteúdo deste site está licenciado sob a 'Creative Commons Attribution 4.0 International License'
Web Statistics